terça-feira, 25 de novembro de 2008

Longe da vista,perto do coração

Quando libertas uma lágrima,
pensa que é um rio a nascer em ti.
Quando a saudade te aperta o peito,
pensa no abraço que te dou.
Eu, estou sempre ao teu lado,
a aconchegar-te o teu corpo.
A afastar os monstros
e os fantasmas que te atormentam.
A distancia física que nos separa,
Une os nossos corações.
Eu,estou sempre ao teu lado;
Mesmo que vejas que não estou.
Estarei sempre a pegar a tua mão,
para te acompanhar nos teus sonhos.
Tu, estás sempre a acompanhar-me.
Nas noites mais frias e solitárias,
pego no teu retrato
e adormeço agarrado a ti...
Contigo, aprendi que o Amor
é uma dádiva e não uma conquista...


para os meus filhos.

Amitab(mito= 2008

3 comentários:

MARIA disse...

Olá Mito! Vi o nome do blog no teu hi5 e não resisti a vir espreitar.
Não quis sair sem que soubesses que andei por cá a "bisbilhotar" a tua escrita ...Lindo poema ...

Mito disse...

Obrigado Maria...

Pelas palavras, vai-se "catalogando" sentimentos.recolhendo estados de espírito e tentando inverter as saudades.

Mito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.